Bolsonaro sabia que Manaus tinha 10 dias de oxigênio restante, mas não agiu.